Probióticos e vitaminas: uma combinação de sucesso

Compartilhe e siga: Facebook Instagram WhatsApp

Você já deve ter ouvido falar que frutas cítricas como a laranja, o limão e a acerola são fontes de vitamina C. Ou então que algumas espécies de peixe e o leite de vaca são ricos em vitamina D. Esses nutrientes presentes em alimentos que consumimos no dia a dia são importantes para o bom funcionamento do organismo, prevenindo uma série de doenças como a osteoporose e o escorbuto, por exemplo.

Porém, além dessa funções mais populares, os cientistas têm estudado um próximo passo que pode beneficiar a saúde populacional: combinar o poder nutritivo dessas vitaminas com o potencial dos probióticos.

Presentes em alimentos fermentados como iogurtes, kefir e kombuchá, ou sob a forma de suplementos, os probióticos são um conjunto de microrganismos que, ao serem consumidos, podem habitar a microbiota intestinal e conferir benefícios à saúde de seu hospedeiro. Esses seres vivos equilibram a microbiota e podem contribuir no fortalecimento do sistema imunológico e nos processos de digestão.

Em combinação com as vitaminas, os probióticos podem oferecer ainda mais vantagens. Estudos mostram que unir 50 mg de vitamina C com determinadas cepas probióticas do tipo lactobacillus e bifidobacterium pode auxiliar na prevenção de infecções do trato respiratório em crianças na idade pré-escolar. O  Lactobacillus rhamnosus GG (LGG®), por exemplo, é comprovadamente eficaz e seguro para todas as faixas etárias (incluindo crianças e idosos) e gestantes.

Além disso, combinar polivitamínicos com probióticos também pode ser útil na saúde bucal das crianças, atuando diretamente na prevenção de cáries.

Imunidade em alta

Já a combinação da vitamina D com os probióticos também pode impactar na melhora da saúde em geral. Pesquisas comprovam que a vitamina é absorvida no intestino delgado, sendo essencial para manter a integridade da função esquelética e a regulação do sistema imunológico.

Ao ser associada aos probióticos presentes na região intestinal, a vitamina D é capaz de aumentar a colonização de microrganismos ali presentes, e consequentemente, modular a microbiota intestinal para o combate de doenças que afetam a saúde digestiva.

Para saber mais sobre como aproveitar os benefícios desses nutrientes, não deixe de consultar um profissional de saúde habilitado, que irá indicar de forma individualizada a melhor combinação para a sua saúde.

Referências:

Oksana I. et al. Potential Effectiveness of Poly-Vitamins and Probiotics among Preschool Children Living within Iodine Deficiency Territory to Caries Prevention. PBOCI, 2021.
https://www.scielo.br/j/pboci/a/mJKNDrK8kPgdpkgNW8YgtvF/

Ranil J. et al. Enhancing immunity in viral infections, with special emphasis on COVID-19: A review. Diabetes Metab Syndr., 2020.
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7161532/

Garaiova I. et al. Probiotics and vitamin C for the prevention of respiratory tract infections in children attending preschool: a randomised controlled pilot study. Eur J Clin Nutr., 2015.
https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25205320/

Parul S. et al. The potential role of vitamin D supplementation as a gut microbiota modifier in healthy individuals. Scientific Reports, 2020.
https://www.nature.com/articles/s41598-020-77806-4

Maldonado G. et al. Beneficial Effects of Probiotic Consumption on the Immune System. Annals of Nutrition and Metabolism, 2019.
https://www.karger.com/Article/FullText/496426

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

OK