Buscar
Cultive Seu Melhor

O que causa as alergias de outono e o que fazer para prevenir?

O que causa as alergias de outono e o que fazer para prevenir?

A mudança de clima nas estações provoca mudanças nos hábitos das pessoas e desencadeia alguns processos naturais que podem favorecer o aparecimento de alergias chamadas sazonais, como as alergias de outono. O que pode desencadear problemas respiratórios, coceiras e vários outros sinais e sintomas. Mas existem formas de minimizar e até de evitar alguns deles. Continue a leitura para saber mais!

Mas, afinal, o que são alergias?

Geralmente, a alergia é uma resposta exagerada do sistema imunológico a algum agente externo, como pólen, picada de um inseto, pelo de algum animal, determinados alimentos e medicamentos. Em alguns casos, o surgimento da alergia pode ser influenciado por questões genéticas, mas, em outros, não se sabe o motivo.

Seja como for, quando uma pessoa entra em contato com algo a que seja alérgica, o sistema imunológico dela produz uma reação a esse alérgeno, causando uma série de sinais e sintomas, que podem ser graves. Existem vários tipos de alergias e algumas delas são sazonais, como as alergias de outono.

Por que o outono favorece o aparecimento de alergias?

Clima seco – aumenta as chances de irritação nas vias aéreas, o que pode levar à manifestação de rinite alérgica e também de asma alérgica, bem como de ressecamento da pele, o que eleva o risco de desenvolver dermatites. E como a temperatura começa a baixar, há uma tendência maior em tomar banhos mais quentes e demorados, o que também agrava o ressecamento da pele.

Aumento de alguns alérgenos – muita poeira no ar por causa do tempo mais seco dessa época do ano; maior acúmulo e exposição aos ácaros devido às mudanças de hábitos, como usar mais vezes cobertores e agasalhos que não podem ser lavados com frequência por causa do clima; acúmulo também de pelos de animais domésticos; e aumento de esporos de mofo, com folhas caindo e plantas morrendo.

Mais tempo em ambientes fechados – o clima mais frio também induz a passar mais tempo em ambientes fechados e sem ventilação adequada, o que aumenta as chances de contato com alguns alérgenos.

Quais são os tipos alergias mais frequentes no outono?

Como o clima costuma ser mais seco nessa estação do ano e ela favorece o aumento de alguns alérgenos, assim como passar mais tempo em lugares fechados, há um risco maior de alguns tipos de alergias se manifestarem, como as seguintes:

Alergias respiratórias – são causadas por determinadas partículas suspensas no ar que, ao serem inaladas, provocam a inflamação das vias aéreas, desencadeando reações alérgicas. Existem muitos agentes que podem provocar as alergias respiratórias, como poeira doméstica, pelo de animais de estimação, ácaros, mofo e pólen. Algumas alergias respiratórias são:

  • Rinite alérgica;
  • Asma alérgica;

Alergias da pele – existem várias coisas que podem desencadear alergias da pele, como diferentes substâncias e materiais ao entrarem em contato com a pele, picadas de insetos, sol e até alguns agentes que também podem provocar alergias respiratórias, como ácaros e fungos. Algumas alergias de pele são as seguintes:

  • Dermatite de contato;
  • Urticária.

Quais são os sinais e sintomas das alergias de outono?

Uma reação alérgica pode afetar a pele e, principalmente, as vias respiratórias. Entretanto, não causa febre – quando isso acontece, é sinal de que há um processo infeccioso que precisa ser investigado por um médico. No caso das alergias de outono, são sintomas:

  • Nos olhos – irritação, vermelhidão, coceira e lacrimejamento dos olhos;
  • Na pele – lesões e coceira intensa, que podem atingir diferentes partes do corpo e até afetar ouvidos, céu da boca e garganta;
  • No nariz – espirros repetidos; coriza líquida e abundante; coceira insistente; mucosa congestionada e narinas entupidas; pigarro ou tosse insistente; alteração do olfato e/ou paladar;

Existem também sinais e sintomas específicos que podem ser causados pela asma alérgica, que são os seguintes:

  • Chiados e/ou sensação de aperto no peito;
  • Falta de ar ou cansaço;
  • Tosse, acompanhada ou não secreção (gosma branca);

Como prevenir alergias no outono e nas demais estações?

Pessoas com sistemas imunológicos que estejam debilitados por algum motivo, como o excesso de estresse, tendem a sofrer mais com doenças e alergias sazonais. Por isso, hábitos saudáveis costumam ser ótimos aliados quando se fala em prevenção de alergias, já que ajudam a manter a imunidade em dia. Veja alguns:

  • Alimentação saudável;
  • Prática regular de exercícios físicos;
  • Atenção à saúde física e mental de maneira geral;
  • Uso de probióticos também pode contribuir no processo de prevenção, pois eles ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

Outras medidas que são fáceis de incorporar no dia a dia e podem ajudar a minimizar os sinais e sintomas de alergias são:

  • Manter os ambientes arejados, com boa circulação de ar, e evitar os locais fechados e sem ventilação adequada;
  • Tirar as roupas e outros itens de frio (edredons, por exemplo) do armário e colocá-los no sol antes do início do outono, para tirar a poeira e/ou cheiros que favorecem alergias;
  • Trocar as roupas de cama semanalmente;
  • Higienizar os travesseiros periodicamente e trocá-los quando terminar o tempo de uso recomendado pelo fabricante;
  • Evitar itens como tapetes, carpetes, pelúcias, pois acumulam muito pó;
  • Evitar produtos com odor ativo;
  • Se possível, proteger colchões e travesseiros com capas antiácaros;
  • Boa hidratação da pele para manter a barreira de proteção;
  • Evitar banhos quentes, pois retiram a oleosidade da pele.

Atenção! O cuidado deve ser redobrado com crianças, pois o sistema imunológico delas ainda está em desenvolvimento, o que pode favorecer o aparecimento de alergias.

Como tratar alergias de outono e das outras épocas do ano?

O tratamento de alergias de outono, assim como das que surgem em outras estações, deve sempre ser orientado pelo médico, mas pode incluir diferentes medidas:

  • Lavagem das vias respiratórias e/ou oculares com solução adequada, por exemplo, soro fisiológico;
  • Medicamentos geralmente usados nesses casos, como anti-histamínicos com ou sem descongestionantes, broncodilatadores ou corticoides;
  • Vacinas específicas podem ser usadas em casos mais críticos, quando outros tratamentos não foram efetivos.

Nunca tome medicamentos por conta própria! Procure sempre um médico e siga exatamente as indicações de uso (dose e tempo de uso) que ele determinar para cada medicamento que prescrever e nunca pare o tratamento antes do tempo. Algumas substâncias podem ser prejudiciais se usadas da forma incorreta e o que é indicado para uma pessoa pode não ser para outra.

Referências


Clique aqui e pegue seu
cupom de desconto

Produtos relacionados

Posts relacionados

Política de Cookies

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

Prosseguir Negar