Quatro indicações do uso de probióticos em crianças

Compartilhe e siga: Facebook Instagram WhatsApp

Crianças saudáveis, pais felizes. Não é verdade?  A boa alimentação é a base para o crescimento saudável.  A qualidade e a variedade dos alimentos que são oferecidos têm um papel importante.  Mas, mesmo assim, algumas doenças ocorrem e são comuns na infância.

Para algumas situações, o probiótico será um importante aliado na recuperação infantil.  Os probióticos são produtos à base de microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, proporcionam diversos benefícios à saúde.

Confira quatro situações em que o Lactobacillus rhamnosus GG (LGG®), o probiótico mais estudados no mundo, pode contribuir para a saúde dos pequenos:

Diarreia aguda

A ocorrência de diarreia pode ser um sinal de que o seu corpo está passando por uma disbiose, ou seja, quando os micro-organismos que são benéficos para o seu intestino são minoria em comparação com os fungos e bactérias causadores de doenças. E nas crianças, se não tratada rapidamente, pode levar a quadro de desidratação.  A boa notícia, que tranquiliza os pais, é que o uso de probióticos ajuda na recuperação dos pequenos.  Um estudo feito com crianças com diarreia aguda, que deram entrada em pronto-socorro e receberam o LGG® por 5 dias, apresentaram recuperação mais rápida, em comparação àquelas que não usaram o probiótico.

Diarreia associada a antibióticos

Quando a criança está com uma infecção e precisa utilizar um antibiótico, particularmente por via oral, há grandes chances de uma disbiose ocorrer, isso porque o medicamento ataca as bactérias ruins que estão causando a infecção, mas também as boas. Consequentemente sintomas como diarreia, dor abdominal e até os vômitos podem aparecer.

Por isso, nos casos de tratamentos com antibióticos, é importante associar um  suplemento de probiótico, o qual vai ajudar a repovoar o intestino com microrganismos benéficos.

Doenças respiratórias

A população infantil, em algum momento da vida, pode sofrer com infecções das vias aéreas superiores, principalmente aquelas que estão em idade pré-escolar (abaixo de 6 anos).

Isso ocorre porque nesta faixa etária o sistema imunológico ainda se encontra em desenvolvimento. Se os pequenos estão em berçários ou creches, as infecções respiratórias são mais frequentes. Vários estudos demonstram que o uso do LGG® pode ajudar a prevenir essas infecções, além de diminuir a duração e a intensidade dos sintomas, inclusive com menor utilização de antibióticos.

Doenças alérgicas

O uso contínuo de probióticos pode controlar a proliferação de bactérias “do mal” presentes no intestino, e ajuda o fortalecimento do sistema imune. As alergias e a imunidade estão correlacionadas.

O probiótico LGG® tem benefícios no controle e prevenção de processos alérgicos, como a dermatite atópica e alergia ao leite de vaca.

Referências

  1. Stetsiouk O. U. et al. The evidence base and practical approaches to probiotic use in clinical practice: a focus on Lactobacillus rhamnosus GG and Bifidobacterium lactis Вb-12. Clinical Microbiology and Antimicrobial Chemotherapy, 2019.
  2. Capurso L. Thirty Years of Lactobacillus rhamnosus GG. J Clin Gastroenterol., 2019.
  3. Nixon AF, Cunningham SJ, Cohen HW, Crain EF. The effect of lactobacillus GG on acute diarrheal illness in the pediatric emergency department. Pediatr Emerg Care. 2012;28(10):1048-51
  4. Hojsak I, Snovak N, Abdović S, Szajewska H, Misak Z, Kolacek S. Lactobacillus GG in the prevention of gastrointestinal and respiratory tract infections in children who attend day care centers: a randomized, doubleblind, placebo-controlled trial. Clin Nutr. 2010;29(3):312-6.
  5. Hojsak I, Abdović S, Szajewska H, Milosević M, Krznarić Z, Kolacek S. Lactobacillus GG in the prevention of nosocomial gastrointestinal and respiratory tract infections. 2010;125(5):e1171-7.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

OK