Buscar
Cultive Seu Melhor

Biquíni molhado aumenta risco de candidíase

Biquíni molhado aumenta risco de candidíase

No verão, é comum passar o dia com o biquíni molhado, após tomar um banho de piscina ou de mar. Esse hábito pode aumentar o risco de infecções vaginais causadas por fungos, como a candidíase, um problema muito frequente nas mulheres e que pode ser um verdadeiro estraga-prazeres nessa época do ano. Saiba mais sobre o assunto e confira outros cuidados importantes para prevenir a candidíase.

Por que ficar com biquíni molhado por muito tempo faz mal à saúde?

O corpo das mulheres já tem um fungo chamado Cândida, que, em condições normais, não provoca problema algum à saúde. Entretanto, quando a região íntima fica úmida e abafada – por causa do uso de biquínis molhados por um longo período, por exemplo – o ambiente se torna propício para a multiplicação dessa levedura, desequilibrando a flora local e aumentando o risco de candidíase. Muitas vezes, o problema se desenvolve quando a mulher está com a imunidade mais baixa, o que dá ao fungo uma brecha para se multiplicar.

A candidíase é, na verdade, um tipo de vaginite – inflamação na região íntima da mulher, que pode ter diferentes causas e vir acompanhada de coceira, dor e secreção. Existem vários tipos de vaginite e que podem ter sintomas semelhantes, mas as infecções vaginais por fungos são uma das mais comuns.

Para se ter ideia, estima-se que a candidíase afete até três em cada quatro mulheres em algum momento de suas vidas. Muitas delas experimentam pelo menos dois episódios na vida.

Quais são os cuidados com a região íntima para evitar infecções vaginais durante o verão?

Para prevenir infecções vaginais nesta época do ano, é importante, além de não ficar de biquíni molhado por muito tempo, adotar as seguintes medidas:

  • Manter a região íntima higienizada e seca;
  • Se for passar o dia na piscina ou na praia, leve sempre roupas extras e uma toalha seca;
  • Após usar as roupas de banho, seque-se e opte por calcinhas de algodão, que mantêm a região íntima seca e com uma temperatura ideal.

Quais outros cuidados ajudam a prevenir a candidíase?

Apesar de ser mais comum no verão, a candidíase pode aparecer em qualquer época do ano. Por isso, se você tem o problema com frequência, é importante fazer algumas mudanças no estilo de vida, como:

  • Não higienize a vagina com a ducha. Isso pode matar os micro-organismos benéficos, que controlam os fungos e mantêm a flora local em equilíbrio.
  • Evite ficar com peças molhadas de suor por muito tempo. Se fez exercícios físicos, troque por roupa secas assim que puder.
  • Use roupas íntimas feitas de tecido respirável como de algodão.
  • Evite roupas muito apertadas, como jeans e leggings.
  • Evite banheiras de hidromassagem e banhos muito quentes. Lembre-se que condições quentes e úmidas promovem o crescimento do fungo.
  • Mantenha hábitos saudáveis para cuidar da imunidade

Quais são os sintomas da candidíase?

Os sintomas de uma infecção vaginal por fungos são semelhantes aos de várias outras condições. Por isso, é importante buscar ajuda médica para saber exatamente qual é o problema e qual a melhor forma de tratá-lo. De maneira geral, os sintomas podem incluir:

  • Sensação de coceira na vagina e vulva (parte externa do órgão genital feminino);
  • Corrimento vaginal espesso e branco com consistência densa;
  • Vermelhidão e inchaço da vagina e vulva;
  • Pequenos cortes ou pequenas fissuras na pele da vulva devido à coceira;
  • Sensação de queimação ao urinar;
  • Em alguns casos, outro sintoma de infecção vaginal por fungos pode ser dor durante o sexo.

Como é o tratamento da candidíase?

Normalmente, o tratamento da candidíase é feito por meio de um medicamento antifúngico. Este tipo de medicamento é usado especificamente para combater o crescimento excessivo de leveduras no corpo.

Existem duas formas de medicação: oral ou tópica. Os medicamentos orais são tomados pela boca, enquanto os medicamentos tópicos são aplicados na área afetada.

Estudos científicos comprovam que o uso de probióticos é útil para ajudar no tratamento da candidíase vulvovaginal de repetição, principalmente se associados à terapia convencional. Isso porque o equilíbrio da microbiota intestinal (conjunto de micro-organismos que habitam o intestino) fornece uma linha de defesa contra os causadores de doença, contribuindo para a modulação da imunidade.

Referências


Clique aqui e pegue seu
cupom de desconto

Produtos relacionados

Posts relacionados

Política de Cookies

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

Prosseguir Negar