Diarreia infantil e o uso de probióticos

Compartilhe e siga: Facebook Instagram WhatsApp

A diarreia infantil é um problema de saúde caracterizado pelo aumento do número de evacuações e mudanças na consistência e no volume das fezes, que são amolecidas ou líquidas e acontecem mais de três vezes em 24 horas. Em alguns casos, podem conter sangue ou muco. Essas alterações são responsáveis pela perda excessiva de água e de eletrólitos, que são minerais, como sódio e potássio, por meio das excreções.

É preciso dar atenção à diarreia em crianças, pois ela pode causar desidratação intensa, convulsões, danos cerebrais e é responsável pela morte de até 1,5 milhões de pessoas por ano, em todo o mundo. Continue a leitura para saber mais sobre a diarreia infantil, os principais tipos, sintomas causados e quais os tratamentos.

Quais são os tipos de diarreia infantil?

As diarreias podem ser classificadas em dois tipos: a aguda e a crônica. Veja a diferença entre elas:

Diarreia aguda – a mais comum, dura menos de 14 dias e possui uma evolução autolimitada, ou seja, que tem a tendência de ser resolvida pelo próprio organismo.

Diarreia crônica – é um problema que pode ser causado por uma série de doenças inflamatórias e/ou que alteram a absorção de água e nutrientes pelo sistema digestivo. Ela é caracterizada por uma persistência que dura cerca de três ou mais semanas.

Quais os principais sintomas de diarreia infantil?

Os principais sintomas encontrados em quadros de diarreia infantil são evacuações frequentes (mais de três vezes ao dia), com fezes mais amolecidas ou líquidas. Além disso, ela também pode ser acompanhada por sinais e sintomas como:

  • Febre;
  • Vômito;
  • Desidratação;
  • Dores abdominais;
  • Náusea.

Estar atento à evolução e gravidade dos sintomas é fundamental para saber quando buscar ajuda médica.

Cupom de desconto Culturelle® - Eu quero

Quanto tempo pode durar a diarreia infantil?

Geralmente, a diarreia infantil ocorre em um período entre 5 e 7 dias, podendo chegar até 14 dias, nos casos de diarreia aguda. Em casos de diarreia crônica, ela pode ter uma duração ainda maior ou se intercalar com períodos de remissão, em que os sintomas não se manifestam.

Por ser uma doença autolimitada, a diarreia aguda costuma ser controlada quando se aplica a hidratação e nutrição adequadas. Já nos casos de diarreia crônica, é necessário que um médico especialista identifique as possíveis causas para que estabeleça o tratamento mais adequado.

Quais as causas de diarreia em crianças?

Geralmente, a diarreia aguda é causada por:

  • Gastroenterite infecciosa – em geral, causada por um vírus, mas também pode ser causada por bactérias ou parasitas. A infecção acontece por meio de água ou alimentos contaminados;
  • Intoxicação alimentar;
  • Uso de antibióticos;
  • Alergias alimentares.

A diarreia crônica pode ser causada por:

  • Fatores da dieta – intolerância à lactose ou ao glúten, consumo exagerado de certos alimentos;
  • Infecções não tratadas, especialmente aquelas causadas por parasitas;
  • Doença celíaca;
  • Doença inflamatória intestinal.

Quando a diarreia infantil é preocupante?

A diarreia infantil torna-se motivo de preocupação quando se trata de um quadro grave ou duradouro, já que pode resultar em desidratação da criança. Isso se dá, principalmente, quando a criança com diarreia apresenta ocorrência de vômitos, febre e perda de apetite e peso. A desidratação intensa pode causar convulsões, danos cerebrais e até levar à morte.

Ela também é preocupante quando ocorre em crianças menores de 5 anos, principalmente os lactantes, em populações moradoras de periferias dos grandes centros urbanos, de áreas com saneamento básico precário ou de moradias insalubres.

Além disso, alguns sintomas podem indicar a necessidade de maior atenção, os chamados sinais de alerta:

  • Qualquer sinal de desidratação, como sede extrema, boca seca, sentimento apático, choro sem lágrimas, entre outros;
  • Aparência doentia;
  • Febre alta;
  • Sangue nas fezes;
  • Dores abdominais;
  • Sensibilidade extrema no abdômen, quando tocado;
  • Pequenos pontos avermelhados na pele (petéquias).

Quando buscar ajuda médica em caso de diarreia infantil?

Se forem identificados os sinais de alerta, como desidratação, sangue nas fezes e apatia, a criança deve ser avaliada imediatamente por um médico. Outro motivo é caso o quadro de diarreia dure mais que dois dias ou apresente de seis a oito episódios de evacuação por dia.

Em casos de diarreia branda, regular a alimentação e hidratar a criança é suficiente e a consulta médica pode não ser necessária.

Quais são os tratamentos para a diarreia infantil?

Para que o tratamento da diarreia infantil seja eficaz, a causa principal da doença deve ser investigada. Se for o caso de uma diarreia crônica em uma criança celíaca, por exemplo, o glúten é retirado da sua alimentação.

Nos casos de diarreia aguda, existem outros tipos de tratamento, tais como:

Hidratação – como a principal preocupação referente à diarreia em crianças está relaciona à desidratação, é essencial repor líquidos e eletrólitos. O tratamento por via oral é eficiente para a maioria das crianças. Caso não estiverem ingerindo líquidos ou apresentarem grave desidratação, é recomendado a abordagem por via intravenosa.

Em casa, é possível preparar um soro com a mistura da receita:

  • 1 colher pequena de sal;
  • 1 colher grande de açúcar;
  • 1 litro de água mineral.

O líquido deve ser administrado durante todo o dia à criança.

Dieta – a alimentação saudável é necessária para reequilibrar o funcionamento do intestino. Para crianças que não apresentam episódios de vômito e que já receberam líquidos suficientes, a dieta deve ser formada por frutas, verduras, legumes, grãos e outros tipos de alimentos naturais.

Em bebês, a alimentação baseada no aleitamento materno deve ser priorizada, já que a amamentação diminui a frequência de episódios de diarreia na vida da criança. Caso a criança faça uso de fórmula para suprir o leite materno, prossiga de acordo com a orientação médica.

Encontre o melhor preço de Culturelle® diretamente no WhatsApp! - Eu quero!

Como o probiótico infantil ajuda no tratamento da diarreia?

Os probióticos são classificados como microrganismos vivos (bactérias boas) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em doses adequadas, seu uso favorece o reequilíbrio da microbiota (também chamada de flora intestinal), sendo grandes aliadas das crianças com diarreia. Isso porque os probióticos contêm microrganismos como lactobacilos e bifidobactérias, que ajudam a balancear a flora intestinal, inibindo a multiplicação de bactérias com potencial de dano ao sistema digestório.

Dessa forma, o uso do probiótico infantil de forma profilática e terapêutica para diarreia pode ajudar a controlar os principais sinais e sintomas.

Conteúdos relacionados

Referências

Cupom de descontoMelhor preço

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

OK